sexta-feira, 19 de março de 2010


"Não, eu não sou fácil.

Não sou hábil em mentir.
Não sei mentir o que me pulsa.

Não gosto de sentir complicado,
não gosto de me vestir inocente,
sou vermelho malícia, não fictícia,
a porta da frente, não casa de fundos.

Eu não sou violável, poço de regras,
exceção tolerável talvez.

Minha verdade é na retina que guardo.
Os meus sons são esses, é o universo que escuta.

Minha música é me escrever.
O que tateio é vento.

E apenas pra lembrar:
todas as minhas formas são mutáveis."



Erica Maria

http://confessandoeescrevinhando.blogspot.com/

3 comentários:

J. disse...

Gostei! Muito!

Beijos.

Denise Portes disse...

Lindo, muito lindo!
Beijo
denise

Luciana ~~¤° disse...

Texto lindo.